Avatar

Publicado por Gustavo Aguiar

Confira dicas importantes para evitar dores de cabeça em mudanças residenciais


Mudanças residenciais sempre são um incômodo e geram dor de cabeça. Não importa se é a sua primeira ou se você já é experiente, o processo sempre é complexo. Exatamente por essa dificuldade, o maior problema pode ser não se planejar para a realização do processo.

Juntar todos os seus pertences em caixas avulsas, por exemplo, pode até parecer prático para embalar, mas com certeza consumirá mais do seu tempo depois. Por isso, o ideal organizar e sistematizar a sua mudança.

Confira algumas dicas que separamos para ajudar você nesse processo:

Mudanças residenciais precisam de organização

É necessário que com três ou quatro semanas antes da mudança, algumas coisas já estejam definidas. Uma delas é o contrato com a transportadora, que é necessário para dar segurança a itens mais sensíveis.

Outra atitude necessária é a conferência das condições do novo imóvel. Energia elétrica, água e internet devem estar ok. Verifique também se há lâmpadas e chuveiros na nova casa. E não se esqueça de juntar caixas, fita adesiva, plástico-bolha ou semelhantes para o processo da mudança.

 

Livre-se do que você não quer mais

Com o tempo acabamos por juntar coisas que não usamos ou têm pouca utilidade. Essa é uma boa oportunidade para se desfazer desse excesso, descartando ou doando. Brinquedos não usados mais, roupas e livros antigos são alguns exemplos de possíveis itens obsoletos. Essa atitude reduz itens para encaixotar e, mais tarde, alocá-los na sua nova casa ou apartamento. Peça à sua família que faça  mesmo.

 

Comece embalando o que você usa pouco

Embalar seus pertences leva tempo, portanto, você precisa fazer isso com alguma antecedência. Uma dica para facilitar essa atividade é começar o encaixotamento por coisas que você usa pouco, como itens de decoração, vasilhames pouco usados, livros, roupas específicas, louças, roupas de cama. Em suma, tudo o que não traria desconforto à sua família.

 

Tenha cuidado com itens grandes e sensíveis

Aparelhos eletrodomésticos, móveis, quadros e vidros devem ser protegidos, preferencialmente com plástico-bolha. Uma opção mais simples é o uso de cobertores. Nos dois casos, devem ser fixados com fita adesiva, protegendo de arranhaduras e manches. É imprescindível identificar à transportadora a sensibilidade dos itens.

 

Tenha cuidado com as louças

Louças de cozinha também devem ser envoltas em plástico-bolha, nesse caso, tendo o uso de jornal como alternativa. Não deixe que fiquem soltas dentro das caixas, ocupe os espaços vazios com mais jornal ou serragem, por exemplo.

 

Separe as caixas por peso

Para facilitar o transporte, use uma lógica simples: os itens mais pesados devem ir em caixas pequenas e os itens mais leves, em caixas maiores.

 

Planeje as caixas por cômodo

Colocar itens do seu quarto com itens da cozinha pode dar um constrangimento desnecessário. O ideal é que você priorize separar caixas por ambientes, facilitando até mesmo para quem ocasionalmente possa auxiliar, como profissionais de mudanças residenciais.

 

Marque as caixas com os itens essenciais

Louças, talheres e algumas roupas são mais necessárias do que objetos decorativos ou roupas específicas de outra época do ano, certo? Por isso, marque as caixas dos itens que você precisa imediatamente, otimizando o tempo da mudança. Se possível, identifique as caixas por item, como “talheres e pratos”, “roupas de frio”, “roupas do cotidiano”, “decoração”.

 

Leve itens específicos com você

Não deixe que joias ou objetos de valor sentimental sejam transportados juntamente com a mudança. Leve-os com você em uma bolsa ou caixa menor.

 

Chegando em casa, comece pelo essencial

Comece desempacotando por ambientes de maior uso da sua família: cozinha e banheiro, por exemplo. Deixe cada um responsável pelo básico do seu quarto e deixe ambientes como sala e área de serviço por último. Conduza o processo ao seu tempo até normalizarem as coisas.

 

Se você gostou desse artigo, então não deixe de ler o nosso post sobre 5 motivos convincentes para você sair do aluguel para casa própria. Para mais dicas e informações, acesse www.eliger.com.br e conheça nossos empreendimentos.

O melhor conteúdo para você que quer fazer bons negócios!Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade! O cadastro é gratuito

Comentários